ONU e Liga Árabe discutem situação em Gaza
BR

5 janeiro 2009

Ban Ki-moon se reuniu com ministros das Relações Exteriores do Oriente Médio e disse que ONU vai cooperar para solucionar conflito, que já matou mais de 500 pessoas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, se reuniu nesta segunda-feira, em Nova York, com representantes da Liga Árabe para debater a situação na Faixa de Gaza.

Ele disse que as Nações Unidas vão cooperar para solucionar o conflito que já matou mais de 500 pessoas.

Foguetes

Numa entrevista a jornalistas após a reunião, Ban disse que a Liga Árabe e a ONU decidiram caminhar bem perto para encontrar uma solução. O tema deve ser levado ao Conselho de Segurança nesta terça-feira.

No sábado, tropas de Israel entraram no território palestino. Segundo o Exército israelense, a ofensiva está ocorrendo agora por terra, mar e ar.

De acordo com agências de notícias, pelo menos 2 mil pessoas estão feridas.

Ban voltou a pedir o fim do conflito e disse que a situação humanitária em Gaza é preocupante.

A operação de Israel, que começou no último dia 27, é uma resposta aos ataques com foguetes por militantes palestinos contra o sul do país.

Escalada

O coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio, Robert Serry, disse a jornalistas, na sexta-feira, que os foguetes já estavam atingindo até 40km de distância dentro de Israel.

Perguntado sobre a possibilidade de um ataque terrestre, um dia antes da operação, Serry afirmou que a medida agravaria ainda mais a situação.

Robert Serry disse que o ataque por terra deve escalar a violência, que segundo ele tem que parar imediatamente.

O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, está a caminho de Nova York para participar das reuniões na ONU sobre uma solução para o conflito em Gaza.

A região é controlada pelo movimento islâmico Hamas enquanto a Autoridade Nacional Palestina, liderada pela facção Fatah, controla a Cisjordânia.

O coordenador especial da ONU em Jerusalém disse que um acordo de cessar-fogo deve incluir também a reunificação palestina.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud