Cólera no Zimbabué provoca mais de 1,6 mil mortes

6 janeiro 2009

O número de vítimas da cólera ascende a mais de 33,5 mil infectados e 1,6 mil mortes; PAM informou que prevê alimentar 4,5 milhões de zimbabueanos.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, informou que, até ao início desta semana, 1.671 pessoas morreram no Zimbabué por causa da cólera, e há mais de 33,5 mil infectados.

O Ocha diz que a doença está presente em 55 dos 62 distritos do país e que Harare, a capital zimbabueana, é a região mais afectada, com 234 mortes e mais de 10,5 mil infecções.

Colapso

O Ocha avisou que a assistência do Estado está em colapso, em particular os sistemas de ensino e de educação, bem como o fornecimento de água potável.

O Programa Alimentar Mundial, PAM, informou que prevê fornecer comida a 4,5 milhões de zimbabueanos todos os meses até Março, altura em que é esperado que o país tenha produção agrícola própria.

O PAM disse ainda que, em colaboração com outras organizações parceiras, planeia fornecer comida a mais de metade da população zimbabueana.

O PAM informou que distribuiu 21 milhões de toneladas de alimentos e medicamentos ao longo de Dezembro em Harare.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud