Conselho de Segurança retoma sessão sobre Gaza
BR

7 janeiro 2009

Encontro suspenso na terça-feira à noite, após quase cinco horas de debates, está analisando solução sobre conflito entre Israel e Hamas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Os 15 países-membros do Conselho de Segurança retomaram na manhã desta terça-feira, em Nova York, uma reunião especial para debater a situação sobre o conflito na Faixa de Gaza.

O encontro foi interrompido na terça-feira à noite, após quase cinco horas de debates.

Escolas da ONU

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, discursou no início da reunião de terça-feira, pedindo o cessar-fogo imediato. Ele também elogiou os esforços da França e do Egito ao propor o fim dos combates e a abertura de um corredor humanitário.

Ban condenou os ataques de Israel contra duas escolas da ONU que mataram pelo menos 40 pessoas. Segundo ele, a situação é inaceitável e só demonstra a urgência de um cessar-fogo.

Nesta quarta-feira, Malásia e Cuba abriram a série de intervenções, de no máximo cinco minutos, nos debates. O Brasil também discursa ao lado de Argentina, Senegal e outros países.

Terror

A operação militar de Israel na área já matou pelo menos 580 pessoas e deixou mais de 2,5 mil feridas.

O governo israelense disse que a ofensiva é uma resposta aos ataques com foguetes lançados por militantes do movimento islâmico Hamas, que controla Gaza.

Em seu discurso, o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, condenou a violência e pediu liberdade incondicional para os palestinos.

A embaixadora de Israel na ONU, Gabriela Shalev, disse que seu país buscou evitar todos os dias o conflito atual, ma segundo ela, o movimento islâmico Hamas não tem interesse na paz, mas sim no terror.

A reunião no Conselho de Segurança está sendo dirigida pela França, que ocupa a presidência rotativa do órgão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud