Conselho de Segurança retoma sessão sobre Gaza

Conselho de Segurança retoma sessão sobre Gaza

Vários países discursaram nesta quarta-feira inclusivamente Senegal, Cuba, Malásia, Venezuela, Argentina e Brasil; embaixadora brasileira diz que Conselho de Segurança deve agir para uma solução para o conflito.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os 15 países-membros do Conselho de Segurança retomaram esta quarta-feira, em Nova Iorque, uma reunião especial para debater o conflito na Faixa de Gaza.

Vários países estavam inscritos para intervenções de cinco minutos inclusivamente Senegal, Argentina, Malásia e Brasil.

Eficiência

A embaixadora brasileira, Maria Luiza Ribeiro Viotti, condenou o que chamou de uso desproporcional da força por Israel e os ataques com roquetes lançados por militantes palestinianos.

A embaixadora afirmou que o Brasil apoia um cessar-fogo imediato. E disse que o Conselho de Segurança precisa agir.

“O papel primordial do conselho é o de manter a paz e a segurança internacionais. Este é um caso clássico em que o conselho precisa agir para obter a restauração da paz e promover um entendimento entre as partes. A principal prioridade neste momento é um cessar-fogo, mas nós temos plena confiança de que é necessário continuar os esforços para uma solução duradoura para este conflito”, disse.

Alimentos e Remédios

O Brasil informou que enviará 14 toneladas de alimentos e remédios às vítimas na Faixa de Gaza. O carregamento deve chegar no sábado à região.

A operação militar de Israel já matou pelo menos 580 pessoas e deixou 2,5 mil feridas. O governo diz que a ofensiva é uma resposta aos atentados com roquetes palestinianos contra o sul de Israel.