Missão recenseou 3 milhões para eleições na Côte d’Ivoire

9 janeiro 2009

Eleições são consideradas fundamentais para resolver a crise política no país; ONU está empenhada em fornecer material e apoio financeiro para o processo eleitoral.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante especial do Secretário-Geral da ONU para a Côte d’Ivoire, Y.J. Choi declarou que a ONU conseguiu identificar e registar 3 milhões de pessoas para as eleições presidenciais e legislativas no país, ainda sem data marcada.

Apesar de reconhecer dificuldades, Choi disse que o processo de recenseamento eleitoral chegará ao fim dentro de poucos meses.

País Dividido

A ONU considera a realização de eleições essencial para a resolução da crise política em que o país vive desde 2002, ano em que um conflito interno dividiu a Côte d’Ivoire ao meio, com a parte norte do país controlada por rebeldes e o governo a manter o sul no seu controlo.

Choi encontrou-se esta quinta-feira com o líder da oposição, Alassane Ouattara.

O representante especial do Secretário-Geral da ONU reafirmou o empenho da comunidade internacional no fornecimento de material logístico, técnico e no apoio financeiro necessários para a realização do processo eleitoral.

Mandato

A missão da ONU na Côte d’Ivoire, Unoci, foi constituida em 2004 e um dos objectivos do mandato é ajudar na realização de eleições livres e justas.

As eleições foram adiadas várias vezes, a última data em que estiveram marcadas foi 31 de Outubro de 2007.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud