Tribunal de Haia indicia ex-líder da RD Congo
BR

12 janeiro 2009

Jean-Pierre Bemba (foto) é acusado de crimes contra a Humanidade, assassinatos e estupros, mas nega acusações.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia, na Holanda, indiciou nesta segunda-feira, o ex-vice-presidente da República Democrática do Congo, Jean-Pierre Bemba.

Um ex-líder rebelde, Bemba é acusado de crimes contra a Humanidade, assassinatos e estupros praticados entre 2002 e 2003 na República Centro-Africana, mas o ex-vice-presidente nega todas as acusações.

Fronteira

Segundo as alegações, Bemba, que comandava o Movimento pela Libertação do Congo, teria interferido num conflito no país vizinho.

Ele afirma que os integrantes de seu grupo já não estavam mais sob seu poder quando cruzaram a fronteira com a República Centro-Africana.

Os advogados do ex-vice-presidente afirmam que não há provas para indiciá-lo. Mas a promotoria disse que baseará sua tese em depoimentos de testemunhas e vítimas.

Pedido

Os juízes do caso autorizaram a participação de 54 testemunhas que serão representadas por advogados.

O Tribunal Penal Internacional deverá prosseguir com o julgamento. Enquanto isso, o ex-vice-presidente permanece preso em Haia. Ele foi detido em maio passado, na Bélgica.

Em dezembro, a Câmara de Pré-Julgamento rejeitou o pedido de liberdade provisória feito pelos advogados dele.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud