Ban debate Gaza no Oriente Médio

13 janeiro 2009

Secretário-Geral diz que conflito tem que parar imediatamente e que espera que israelenses e palestinos discutam detalhes do cessar-fogo no Egito, onde ele chega nesta quarta-feira.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, embarca nesta terça-feira ao Oriente Médio para uma visita de uma semana à região.

Ban deve discutir detalhes do cessar-fogo em Gaza com líderes árabes e israelenses. Numa entrevista a jornalistas, na véspera do embarque, em Nova York, ele disse que sua mensagem é direta e clara: os combates têm que acabar.

Sofrimento

Ban Ki-moon disse que o conflito já matou gente demais além de trazer muito sofrimento para os civis. Ele disse que israelenses e palestinos estão vivendo com medo todos os dias. E lembrou que a infra-estrutura em Gaza foi gravemente destruída.

Ban disse que espera que israelenses e palestinos discutam agora no Egito os detalhes da implementação do cessar-fogo imediato. Ele afirmou que, no mínimo, o que e se aguarda, é a suspensão dos ataques com foguetes pelo Hamas e a retirada das forças de Israel da Faixa de Gaza.

Refugiados

Ban se reúne já nesta quarta-feira com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, que está mediando esforços entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina para um cessar-fogo.

Ele deve visitar ainda Jordânia, Israel, Territórios Palestinos, Turquia, Líbano e Síria. O Kwait será a última parada.

De acordo com a Autoridade Nacional Palestina, o conflito já matou pelo menos 920 pessoas e feriu mais de 3,7 mil pessoas.

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa, alertou sobre a precária situação humanitária dos refugiados em Gaza.

Segundo agências de notícias, pelo menos 90 mil palestinos foram forçados a deixar suas casas para fugir da violência.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud