Ataques mataram 34 da ONU

13 janeiro 2009

Entre os mortos estão pelo menos sete motoristas do Programa Mundial de Alimentos no Sudão e na Somália.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Sindicato dos Funcionários das Nações Unidas informou que em 2008, pelo menos 34 empregados da organização foram mortos em ataques e atentados no mundo.

Entre as vítimas estão sete motoristas de comboios humanitários do Programa Mundial de Alimentos, PMA.

Conflitos

Eles foram assassinados no Sudão e na Somália, no leste da África, quando faziam entregas de comida para as vítimas de conflitos nos dois países.

Ainda no Sudão, na província de Darfur, 10 militares perderam a vida servindo na Força Conjunta da União Africana e das Nações Unidas.

Darfur vive um conflito civil desde 2003 entre tropas do governo, milícias e grupos rebeldes.

Pelo menos 300 mil pessoas já morreram e 2,7 milhões foram forçadas a fugir de suas casas por causa da violência.

Carro-Bomba

De acordo com o Sindicato de Funcionários da ONU, a explosão de um carro-bomba contra um prédio da organização no norte da Somália causou a morte de mais dois empregados.

O número de vítimas fatais em ataques contra as Nações Unidas, no ano passado, foi um pouco menor que em 2007, quando 42 pessoas morreram.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud