Cólera: duas mil mortes no Zimbabué

14 janeiro 2009

Em apenas um dia foram registados 1,5 mil casos de contaminação e mais 100 vítimas fatais.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que o número de mortes por cólera em Zimbabué já ultrapassou mais de 2 mil casos.

Somente em um dia, mais de 100 pessoas morreram e pelo menos 1,5 mil novas contaminações foram registadas.

Situação Humanitária

Este é o pior surto de cólera já visto no país africano com 40 mil casos de infecções.

A OMS informou que nenhuma parte do Zimbabué está imune ao problema.

Os serviços de saúde estão sobrecarregados e a situação humanitária é muito precária.

A doença, que é causada por comida ou água contaminada, já afectou todas as 10 províncias zimbabuanas e quase 90% de todos os districtos. A maioria dos casos se regista na capital Harare.

Sais e Tendas

Outras agências da ONU assim como o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirmam que estão a aumentar seus esforços para tratar da questão. A OMS e o Unicef estão a distribuir medicamentos para as vítimas.

O Unicef também está a assistir as vítimas com o kit cólera que inclui duas tendas grandes para tratar até 50 pacientes, camas e equipamentos para latrina além de fluidos e sais de reidratação.

A agência também entregou um tanque de água de 5 mil litros e 500 mil tabletes de purificação de água para beber.

*Apresentação: João Rosario.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud