Unicef apoia luta contra a cólera no Zimbabué

Unicef apoia luta contra a cólera no Zimbabué

Directora-executiva do Unicef visitou o país para discutir o impacto da crise humanitária sobre mulheres e crianças.~~

Carlos Araujo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A directora-executiva do Unicef, Ann Veneman, disse em Harare que as Nações Unidas vão disponibilizar um pacote de cinco milhões de dólares para o sector da saúde no Zimbabué.

O anúncio coincide com esforços do país para conter um surto de cólera e os efeitos do colapso dos serviços e infraestruturas sanitárias.

Mulheres e Crianças

O surto de cólera constitui apenas a ponta do iceberg, disse Veneman, o primeiro chefe de uma agência da ONU a visitar o Zimbabué nos últimos três anos.

A directora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância disse que a economia do país estava a desintegrar-se, vítima da mais alta taxa de inflação no mundo, cerca de 231 milhões de por cento.

Ann Veneman reuniu-se com o presidente Robert Mugabe e com outras altas personalidades do país. As suas discussões centraram-se no impacto humanitário da crise sobre mulheres e crianças.

Emergência

O Unicef e os seus parceiros tem vindo a responder à situação de emergência no Zimbabué, com o fornecimento de equipamento vital para o tratamento de cólera nos centros de saúde.

Nos próximos quatro meses o Unicef apoiará a abertura de cem poços nas áreas que mais necessitam de água. Aquela agência da ONU tem vindo a fornecer 70 por cento dos medicamentos do país.