ONU encoraja somalis a formar governo de unidade

20 janeiro 2009

O enviado da ONU, Ahmedou Ould-Abdallah, (foto) descreveu conversações de Djibouti como momento-chave para o processo de paz na Somália.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.

O principal enviado das Nações Unidas para a Somália manifestou a esperança de que as conversações em Djibouti para a formação de um governo de unidade venham a ter êxito de forma a levar a estabilidade àquele conturbado país que não teve um governo funcional desde 1991.

Ahmedou Ould-Abdallah, o representante especial de Ban Ki-moon para a Somália, descreveu o encontro de Djibouti como um momento-chave para o país. Delegados do Governo Federal de Transição, TFG e da Aliança para a Re-libertação da Somália, ARS, continuam a discutir a formação de um executivo de unidade nacional.

Violência

A violência prosseguiu na Somália nos últimos meses, apesar da assinatura em Junho de 2008 de um acordo patrocinado pela ONU entre as duas partes, em que se comprometiam a pôr termo à violência.

Em outubro, ambas as partes também acordaram a formação de um governo de unidade nacional e o alargamento do parlamento.

Momento critico

Ould-Abdallah disse que estaria brevemente em Djibouti para ultimar os pormenores do acordo com todos os delegados somalis. Também agradeceu às duas partes pela sua paciência numa altura que descreveu de crítica para o processo de paz na Somália.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud