Japão vai monitorar gases poluentes com satélite
BR

23 janeiro 2009

Lançado nesta sexta-feira do sul do país, o Ibuki é o primeiro instrumento a indicar os níveis de emissões do espaço; informações serão partilhadas com cientistas gratuitamente.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O governo japonês anunciou o lançamento do primeiro satélite para monitorar os níveis de gases que causam o efeito estufa no mundo.

O Ibuki, ou Gosat, na sigla em inglês, partiu da ilha de Tanegashima, no sul do Japão, nesta sexta-feira. O satélite deverá coletar informações sobre as emissões de dióxido de carbono como parte dos esforços para combater o aquecimento global.

Aumentos e Quedas

Os dados serão distribuídos, de forma gratuita, a cientistas pela Agência Aeroespacial Japonesa, que é parceira da Comissão Econômica da ONU para Ásia e Pacífico, Escap.

O Ibuki tem sensores de alta precisão que podem medir a concentração de gases poluentes no espaço exterior.

O satélite será capaz ainda de receber informações de grandes áreas até então sem cobertura.

Será a primeira vez, que todas as regiões do mundo serão monitoradas. De acordo com os cientistas, os dados coletados ajudarão a analisar quedas e aumentos das emissões.

As informações serão colocadas à disposição a cada três dias.

A mais recente cooperação entre a agência japonesa e as Nações Unidas foi firmada em 2008 na área de prevenção de desastres e proteção ambiental.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud