Coléra mata mais de 470 pessoas no Zimbábue BR

Coléra mata mais de 470 pessoas no Zimbábue

Doença, que afeta 11 mil zimbabuanos, pode se alastrar para outros países do sul da África; Angola e Moçambique realizam prevenção com ajuda da OMS.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova York*.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que está trabalhando com autoridades sanitárias de Angola e Moçambique para promover ações de prevenção ao cólera na região.

O objetivo é evitar que o surto da doença, que afeta o Zimbábue, se espalhe pelo sul da África.

O cólera já matou mais de 470 pessoas, desde o início do surto, em agosto, no Zimbábue, país que faz fronteira com Moçambique.

Febre Alta

De acordo com a OMS, este é o pior surto dos últimos 15 anos no país africano. A agência lançou um apelo para angariar US$ 2 milhões, o equivalente a R$ 4,7 milhões, em medidas de combate à epidemia por um mês.

O cólera, uma doença altamente infecciosa, provoca febre alta, dores no corpo e diarréia.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.