Pelo menos 20 morrem em travessia no Golfo de Aden (Português para África)

2 dezembro 2008

Mais de 100 pessoas que tentavam chegar ao Iémen numa viagem ilegal foram obrigadas a saltar para as águas do Golfo de Aden; Acnur diz duas pessoas estão ainda desaparecidas.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, revelou que pelo menos 20 pessoas morreram afogadas no Golfo de Aden, ao largo da costa do Iémen, e outras duas encontram-se desaparecidadas.

Segundo o Acnur, as vítimas são na maioria etíopes, e pertenciam a um grupo de mais de 100 pessoas que viajavam ilegalmente do Corno de África para o Iémen.

Mergulho Fatal

A agência afirma que as mortes e desaparecimentos ocorreram depois das pessoas que transportavam o grupo terem obrigado os passageiros a saltar para as águas profundas do Golfo de Aden.

De acordo com o Acnur, mais de uma centena de pessoas foram forçadas a mergulhar perto de uma vila nos arredores de Ahwar, a mais de 200km da cidade portuária de Aden.

Sobreviventes

A agência da ONU revela que 93 passageiros conseguiram nadar até à costa, tendo sido recuperados 20 corpos.

Os sobreviventes foram assistidos pelo pessoal do Acnur em Ahwar.

Segundo o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, este ano, mais de 43,5 mil chegaram ao Iémen mas, pelo menos, 380 pessoas morreram e quase igual número desapareceram nas águas do Golfo de Aden.

No ano passado, revela o Acnur, 1,4 mil pessoas perderam a vida a tentar chegar ao Iémen.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud