Navegante brasileiro ganha Prêmio da ONU

Navegante brasileiro ganha Prêmio da ONU

Rodolpho Fonseca da Silva Rigueira (foto) recebeu maior menção de bravura do mundo após salvar seis colegas de um incêndio, num navio, no ano passado.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um navegante brasileiro foi considerado o de maior bravura do mundo pela Organização Marítima Internacional, OIM. Ele concorreu com navegantes da Austrália, dos Estados Unidos e outros países.

Leia o boletim de Marcelo Torres, da Rádio ONU em Londres.

“Rodolpho Fonseca da Silva Rigueira trabalhava num navio a serviço da Petrobras, em novembro do ano passado, quando um vazamento de gás provocou uma explosão e um incêndio.

Ação

Todos os tripulantes foram orientados a abandonar a embarcação, mas Rodolpho insistiu em ficar e ajudou a retirar de perto das chamas seis colegas. Para fazer o resgate, ele teve de atravessar várias vezes uma área tomada pelo fogo.

A ação do navegante contribuiu para que todos saíssem do navio com vida.

A coragem do brasileiro foi reconhecida pela Organização Marítima Internacional, que deu a ele o título de navegante de maior bravura do ano.

Medalha

O vencedor do prêmio disse que conseguiu mostrar que todos devem tentar fazer a diferença num momento de crise. Rodolpho disse que irá se esforçar em todos os dias da vida dele para continuar sendo merecedor da honraria. A medalha foi entregue a ele nesta segunda-feira, na sede da Organização Marítma Internacional em Londres".

O navegante brasileiro competiu com profissionais da Austrália, Chile, Ilhas Marshall, Estados Unidos e México, entre outros países.