Enviado da ONU para Somália pede libertação de reféns

Enviado da ONU para Somália pede libertação de reféns

A liberdade para os reféns que se encontram no país seria mostra de confiança para o mundo, defende Ould-Abdallah (foto).

João Rosário, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado das Nações Unidas para a Somália, Ahmed Ould-Abdallah, apelou esta sexta-feira para que sejam libertados todos os reféns que se encontram no país, incluindo duas freiras católicas.

Ould-Abdallah disse que a libertação dos reféns ajudaria a impulsionar a imagem da Somália no mundo, de forma a que se soubesse que o povo somali merece confiança e respeito.

Paz

O enviado das Nações Unidas para a Somália conduziu, em Junho, o acordo de Djibuti, segundo o qual o Governo de Transição Federal e a oposição da Aliança para a Relibertação da Somália puseram fim ao conflito e aceitaram a entrada no país de uma força internacional de estabilização da ONU.

A Somália não tem governo efectivo desde 1991, após a queda do presidente Mohamed Siad Barre do poder.