Ocha alerta risco de fome no Zimbabué

9 dezembro 2008

Escritório de Assistência Humanitária da ONU diz que número de pessoas sem comida suficiente é maior do que as previsões; país regista pilhagens generalizadas em várias cidades.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, alerta para o risco de 5,7 milhões de zimbabueanos estarem em risco de fome.

De acordo com a porta-voz do Ocha, Elisabeth Byrs, é este o número de pessoas que estão no que chamou de Programa de Alimentação para Grupos Vulneráveis.

Falta Comida

A porta-voz do Ocha relacionou o aumento de pessoas em risco de fome com o surto de cólera que o país regista desde Agosto.

Segundo o Ocha, 589 pessoas morreram e quase 14 mil estão infectadas.

Byrs disse que o número de zimbabueanos a viverem com dificuldades alimentares e a precisarem de auxílio ultrapassa largamente as previsões realizadas para o fornecimento de comida.

Insegurança

Byrs disse que a fome será um problema com o qual o Zimbabué terá de lidar nos próximos meses.

Segundo a porta-voz do Ocha, neste momento a segurança no país está a constituir um problema, uma vez que situação é tensa, há relatos de pilhagens realizadas por grandes grupos de pessoas e o crime está a aumentar.

A porta-voz disse ainda que os trabalhadores humanitários são frequentemente alvo de violência ou de roubos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud