OMS envia novo reforço para Zimbabué

OMS envia novo reforço para Zimbabué

Uma missão de alto nível da Organização Mundial da Saúde chegou a Harare para ajudar na luta contra a cólera; doença já matou quase 800 pessoas.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Uma delegação da Organização Mundial da Saúde, OMS, encontra-se no Zimbabué para ajudar as autoridades a combater aquele que é considerado o pior surto de cólera dos últimos anos no país.

A delegação de alto nível é liderada pelo director-geral adjunto da OMS para o sector de Acção em Crises, Eric Laroche.

Balanço

A OMS declarou que o surto é nacional, atingindo nesta altura nove das 10 províncias do país.

De acordo com a OMS, o número de mortos da cólera no Zimbabué é de quase 800 e há mais de 15 mil infectados.

A Organização Mundial da Saúde alerta que o verdadeiro número de vítimas pode ser muito acima dos conhecidos, uma vez que os relatos do terreno são incompletos.

Acesso Água

A agência diz que está a trabalhar num cenário em que o número de infectados ascenda a 60 mil pessoas, de modo a assegurar a melhor resposta à crise.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, também está no terreno, a auxiliar as populações.

O Unicef considera que 80% dos zimbabueanos não têm acesso a água potável.