Atentado contra ONU na Argélia completa um ano

Atentado contra ONU na Argélia completa um ano

Organização fará um minuto de silêncio, em todo o mundo, para lembrar vítimas do ataque que matou 17 funcionários, em Argel.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York*.

As Nações Unidas realizam, nesta quinta-feira, uma cerimónia para lembrar as vítimas dos ataques terroristas em Argel, capital da Argélia.

A 11 de dezembro do ano passado, 17 funcionários da ONU foram mortos na explosão de um carro-bomba contra dois prédios da organização na capital argelina.

Discurso

Além da ONU, foi atacado o edifício do Tribunal de Justiça da Argélia, onde pelo menos mais 13 pessoas morreram.

A cerimónia, em Nova York, deve contar com a participação da vice-secretária-geral, Asha-Rose Migiro.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, que está na Polónia, prestará homenagem às vítimas no seu discurso aos participantes da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, na cidade de Poznan.

Vieira de Mello

Os ataques terroristas na Argélia foram o segundo maior atentado contra funcionários da ONU

Em 2003, um atentado em Bagdad, capital do Iraque, matou 22 pessoas incluindo o então chefe da Missão da ONU no país, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

*Apresentação: João Rosário, da Rádio ONU em Nova York*.