Acnur quer mais ajuda para refugiados
BR

11 dezembro 2008

Alto comissário da ONU, António Guterres, diz que mundo pode fazer ainda mais por pessoas em situações de risco.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O alto comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, disse que o mundo não está fazendo o suficiente para ajudar os refugiados.

As declarações ocorreram na abertura da segunda edição do Diálogo com o alto comissário sobre Desafios da Proteção, em Genebra, na Suíça, sobre soluções para a situação dos povos que são obrigados a fugir das suas casas devido a crises naturais ou guerras.

Restrições

Guterres disse que a falta de apoio aos refugiados resulta numa grande exposição das pessoas nestas condições a vários perigos e restrições das suas liberdades e direitos.

Guterres adiantou ainda que a busca de soluções para os refugiados deve ser uma responsabilidade de todos e que “não é justo nem realista” deixar a procura de soluções apenas aos países que abrigam refugiados.

O encontro de Genebra reúne cerca de 300 representantes de 50 governos e organizações não-governamentais, ONGs.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, existem cerca de 6 milhões de pessoas no mundo, em 30 situações de refúgio que se prolongam há mais de cinco anos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud