Acnur preocupado com violência na RD Congo

12 dezembro 2008

Uma menina morreu, outra ficou ferida após tiroteios; para ONU país africano continua perigoso para civis.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, anunciou que permanece muito preocupado com a segurança dos deslocados internos que se encontram em Kibati, no leste da RD Congo.

O Acnur disse que duas crianças foram alvejadas esta sexta-feira. Uma delas, de cinco anos, morreu, a outra menor, de 7, encontrava-se gravemente ferida num hospital.

Risco

Noutro incidente, ocorrido na noite de quinta-feira, uma mulher foi violada por homens armados perto do campo de refugiados de Kibati.

O Acnur assiste cerca de 65 mil deslocados internos em situação de risco na região de Kibati.

Forças das duas partes oponentes, militares do governo e rebeldes do movimento Congresso Nacional de Defesa do Povo, controlam posições junto aos campos deslocados.

Presença ONU

As Nações Unidas mantêm uma força militar multinacional na RD Congo, composta actualmente por 17 mil soldados.

O Conselho de Segurança aprovou recentemente o envio de mais 3 mil capacetes-azuis para o país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud