ONU alerta para risco de confrontos no Burundi

12 dezembro 2008

Organização considera que os desentendimentos entre o governo e os rebeldes potencia o risco de regresso aos confrontos, dois anos depois da assinatura do cessar-fogo.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um relatório da ONU, apresentando ao Conselho de Segurança revela que o Burundi corre o risco de voltar a uma situação de combates internos.

O documento assinala que o país registou desenvolvimentos muito positivos na consolidação da paz, mas diz que há risco de desentendimentos entre o governo e o grupo rebelde Palipehutu-FNL, poderem resultar em confrontos.

Diferenças

Um dos pontos de oposição é o facto dos rebeldes quererem manter o mesmo nome quando passarem a partido político.

No documento, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, lamenta o facto de, apesar dos esforços internos e da ajuda da comunidade internacional, ainda não foi possível que as duas partes ultrapassassem as suas diferenças, a favor da construção do futuro do país.

O relatório recomenda a extensão do mandato do Escritório Integrado das Nações Unidas no Burundi, Binub, por mais um ano, de forma a ajudar a consolidação da paz neste país.

Regresso

O documento exorta ao fim de todos os confrontos e ao regresso dos líderes do movimento rebelde a Bujumbura, capital do Burundi.

Governo e rebeldes assinaram, em 2006, um acordo de cessar-fogo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud