Ban diz que 2008 foi marcado por várias crises

Ban diz que 2008 foi marcado por várias crises

Ban Ki-moon considera que o ano que está a terminar foi difícil para a ONU mas que o próximo também será difícil; Ban fez balanço sobre trabalho da ONU, em Nova Iorque.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, considerou o presente ano difícil, mas avisou que 2009 vai ser pior.

Na avaliação sobre o trabalho desenvolvido pelas Nações Unidas ao longo do ano que agora termina, Ban Ki-moon considerou positiva a acção da ONU na crise alimentar e nas respostas às calamidades naturais na China, Haiti e Myanmar.

Previsões

Ban também destacou o facto da ONU ter conseguido manter o tema das mudanças climáticas na agenda internacional e disse que 2009 vai ser o ano das alterações no clima.

O Secretário-Geral apontou as maiores dificuldades da ONU para o próximo ano.

Ban referiu a situação no Zimbabué, dizendo que o país está à beira do colapso económico, social e político.

No caso da Somália, Ban pediu acção imediata para evitar que o país mergulhe na anarquia.

Evolução

Ban Ki-moon destacou a situação no Médio Oriente louvando os contactos entre israelitas e palestinianos.

Sobre o Iraque, Ban pediu união entre os líderes políticos e reconheceu que a segurança melhorou.

Quanto ao Afeganistão, o Secretário-Geral declarou que está preocupado com a situação humanitária e com a insegurança.