Milhões continuam deslocados no Darfur, diz relatório

19 dezembro 2008

ONU fez balanço sobre primeiro ano de Missão Conjunta com União Africana na província sudanesa.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O subsecretário-geral do Departamento das Operações de Manutenção de Paz da ONU, Alain Le Roy, declarou que 100 mil pessoas tornaram-se deslocadas internas no Darfur, Sudão, nos últimos seis meses.

Num relatório apresentado ao Conselho de Segurança sobre as actividades da missão Conjunta da União Africana e da ONU no Darfur, Unamid, Le Roy disse que, apesar dos progressos atingidos desde que o comando da missão passou para a ONU, há um ano, continua a haver atrasos na melhoria das condições de vida dos sudaneses desta região.

Insegurança

Le Roy disse que o contingente da Unamid deve ser reforçado por mais soldados de forma a acelerar a sua área de intervenção.

No que respeita à situação no Darfur, Le Roy disse que milhões de pessoas continuam a viver em campos de deslocados, a segurança mantém-se instável.

Le Roy referiu que os ataques entre tribos e entre tropas do governo e rebeldes intensificaram-se, sobretudo nos últimos dois meses, tendo registado ataques contra tropas das Unamid e trabalhadores humanitários.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud