Conceito de Empresas Sociais é levado à ONU (Português para o Brasil)

22 dezembro 2008

Proposta que partiu da Bolsa de Valores Sociais foi debatida em mesa redonda durante evento de Cooperação Sul-Sul em Nova York.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A proposta de uma organização brasileira de criar empresas sociais para promover emprego e desenvolvimento em pequenas comunidades foi apresentada num fórum da ONU, na semana passada.

O evento sobre Cooperação Sul-Sul reuniu representantes dos países-membros das Nações Unidas para analisar conceitos de responsabilidade social e projetos que estão ajudando a aliviar a pobreza em várias partes do mundo.

Acionistas

A idéia de empresa social foi levada a um dos fóruns do evento

pelo presidente da Atitude Marketing Social, Celso Grecco, que também ajudou a difundir o conceito de Bolsa de Valores Sociais.

Nesta entrevista à Rádio ONU, após a palestra, Grecco explicou como a proposta deve funcionar na prática.

“Uma empresa social é uma empresa que nasce numa comunidade, que é gerida pela própria comunidade, e cujo lucro deve ser reinvestido na própria comunidade. A comunidade é dona da empresa. O que vamos fazer num segundo estágio da Bolsa de Valores Sociais é um processo de começar a listar estas empresas sociais e conectá-las com investidores que serão os acionistas destas empresas”, disse.

Grecco explicou que os primeiros passos para a criação das empresas sociais devem ser dados já em 2009.

A proposta da Bolsa de Valores Sociais é gerida pela Bovespa, a Bolsa de Valores de São Paulo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud