Ban pede calma após morte de presidente da Guiné-Conacri

23 dezembro 2008

Ban Ki-moon apelou à paz na sequência da morte do presidente Lansana Conte e lembrou o seu papel na ajuda aos refugiados.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou a necessidade de uma transferência pacífica do poder na Guiné-Conacri, após a morte do presidente Lansana Conte.

Numa declaração, Ban Ki-moon lembrou o papel importante de Conte na manutenção da paz na região, e o que considerou generosidade do ex-presidente, a permitir a entrada no país de milhares de refugiados, em resultado de vários conflitos nos países vizinhos ao longo dos anos.

Governo

Segundo agências de notícias, após a morte do presidente Lassana Conté, anunciada esta segunda-feira, as Forças Armadas da Guiné-Conacri, localizada no oeste da África, anunciaram um golpe de Estado.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, em sua nota, pediu aos militares e ao todos os interessados que respeitem o processo democrático.

Ban pediu calma e disse que neste momento de transição, existe a necessidade de uma transferência democrática e pacífica de acordo com a Constituição guineense.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud