Bangladesh aguarda resultado de eleições
BR

29 dezembro 2008

Foi o primeiro pleito em sete anos para 80 milhões de eleitores; agências da ONU ajudaram a montar logística dos postos de votação.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, lançou um apelo para eleições pacíficas em Bangladesh, no centro sul da Ásia.

O país foi às urnas, nesta segunda-feira, para escolher seu novo Parlamento após sete anos sem votações.

Responsabilidade

Leia o boletim de Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Segundo agências de notícias, cerca de 50 mil soldados e 600 mil policiais foram colocados nas ruas para evitar fraude e violência.

Os ganhadores das eleições desta segunda-feira deverão substituir o governo interino que é apoiado pelo Exército.

Em nota, Ban Ki-moon pediu a todos os partidos políticos que continuem a demonstrar responsabilidade ao participar da vontade do povo bengalês.

Desafios

Analistas dizem que os partidos favoritos são a Liga Awami, da ex-primeira-ministra do país, Sheik Hasina, e o Partido Nacionalista de Bangladesh, liderado também pela ex-premiê, Khaleda Zia.

O Secretário-Geral da ONU pediu aos partidos que trabalhem juntos para lidar com os desafios enfrentados pelo país.

A ONU organizou um painel de alto nível com autoridades bengalesas para relatar ao Secretário-Geral o processo eleitoral e a situação política após o pleito.

Entre o apoio logístico dado pelas Nações Unidas para a votação em Bangladesh está um cadastro eletrônico com a foto dos eleitores para evitar fraudes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud