Violência faz 189 mortes na RD Congo

30 dezembro 2008

Ataques lançados pelos rebeldes no nordeste do país terão provocado mais de 180 mortes e o rapto de 20 crianças.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monuc, revelou que pelo menos 189 civis morreram em ataques dos rebeldes do Exército de Libertação do Senhor, LRA, durante o período do Natal, na região de Haut Uélé, no nordeste do país.

Segundo a Monuc, os ataques dos rebeldes na região de Faradje provocaram 40 mortos e o rapto de 20 crianças. Os atacantes saquearam e queimaram 120 casas.

Ocupação

Muitos dos cerca de 30 mil habitantes de Faradje foram obrigados a procurar refugio, a maioria encontra-se em Tadu, a cerca de 37 kms de Faradje.

A Monuc relata ainda que o Exército de Libertação do Senhor atacou em Doruma, onde terá provocado 89 mortos, e em Gurma, onde 60 pessoas terão morrido.

A Monuc tem informações de que os rebeldes ocupam sete aldeias no território de Doruma.

Prevenção

Na resposta a estes ataques, a Monuc transportou várias unidades das forças armadas congolesas para as regiões afectadas.

De acordo com a missão da ONU, cerca de 240 tropas da RD Congo estarão em Faradje. Tropas do Uganda e do Sul do Sudão ocupam posições em Doruma para prevenir novos ataques.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud