Estratégia de paz na Guiné-Bissau aguarda novo governo

31 dezembro 2008

O Brasil, que preside a introdução do país africano na Comissão de Consolidação da Paz, diz que projetos devem ser retomados após posse do novo governo guineense.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A embaixadora do Brasil nas Nações Unidas, Maria Luisa Ribeiro Viotti, disse que a Comissão de Consolidação da Paz da ONU está à espera da formação do novo governo da Guiné-Bissau para dar continuidade aos projectos da estratégia de paz do grupo para o país africano.

O Brasil está a dirigir a introdução da Guiné no grupo desde o ano passado. Segundo a embaixadora brasileira que visitou a Guiné várias vezes em 2008,

os trabalhos devem ser retomados logo no início do ano. Nesta entrevista à Rádio ONU, em Nova Iorque, a embaixadora explicou os planos da comissão para o governo de Bissau.

“Prevê acções na área do sector da segurança e defesa, que já estão a ocorrer, prevê também uma série de iniciativas de capacitação e fortalecimento das instituições do país, na área judicial, do policiamento. Prevê também o fortalecimento de meios para que o país possa organizar a sua economia e a sua situação política”, disse.

Um dos aspectos da estratégia é a criação de emprego entre os jovens, que a embaixadora do Brasil disse ser fundamental para a promoção do desenvolvimento e da estabilidade na Guiné-Bissau.

O país realizou eleições gerais em novembro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud