Miriam Makeba, embaixadora da FAO, morre aos 76 anos (Português para África)

10 novembro 2008

Durante cerca de uma década, Makeba (foto) foi uma enérgica apoiante do combate da FAO para reduzir a fome e melhorar as vidas das populações mais pobres do planeta, disse Jacques Diouf.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Miriam Makeba, uma das cantoras mais famosas de África e embaixadora de Boa Vontade da FAO, morreu hoje aos 76 anos, vítima de um ataque cardíaco.

Jacques Diouf, o director-geral do Fundo da ONU para a Agricultura e Alimentação, disse que a morte da cantora sul-africana e activista dos direitos humanos, roubava à FAO um dos seus mais dedicados defensores.

Mãe África

Durante cerca de uma década, Makeba foi uma enérgica apoiante do combate da FAO para reduzir a fome e melhorar as vidas das populações mais pobres do planeta, disse Diouf num comunicado.

A Mãe África, como era também conhecida, sempre falou contra a violência, desigualdades e doenças que obrigam muitas pessoas, especialmente mulheres e crianças, a viver em condições de pobreza extrema, afirmou ainda o director-geral da FAO.

Angariação de Fundos

Makeba participou em muitas campanhas da ONU contra a fome no mundo.

Miriam Makeba afirmando numa recente campanha de angariação de fundos da FAO que a luta conta o HIV/Sida não poderia ser ganha a menos que as pessoas tivessem comida e a pobreza fosse irradicada.

Na sua última missão ao serviço da FAO, em Março deste ano, Miriam Makeba viajou para a República Democrática do Congo para visitar projectos de emergência destinados a ajudar sobreviventes da violência e homens e mulheres seropositivas a alimentarem as suas famílas através da agricultura.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud