Segurança alimentar melhorou no Iraque, diz PAM

12 novembro 2008

O número de pessoas sem acesso adequado a comida no Iraque sofreu uma redução drásticas: de 4 milhões em 2005 passou para 930 mil este ano.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A situação de segurança alimentar no Iraque melhorou de forma significativa nos últimos anos, revela um estudo conjunto do Programa Alimentar Mundial, PAM e do governo iraquiano.

O número de pessoas sem acesso adequado a comida no Iraque sofreu uma redução drástica: de 4 milhões em 2005 passou para 930 mil este ano.

Condições de Segurança

O director do PAM em Bagdad, Edward Kallon, acolheu cautelosamente as conclusões do estudo, afirmando que cerca de um milhão de pessoas a passar fome num país relativamente rico como o Iraque era ainda um numero muito elevado.

Kallon disse que a melhoria da segurança alimentar no Iraque devia-se a uma revitalização da economia, causada pela melhoria das condições de segurança e pelos esforços humanitários da comunidade internacional.

Mas o representante do PAM advertiu que a situação permanecia volátil e que qualquer deterioração poderia minar todo o processo.

Deslocados Internos

O Programa Alimentar Mundial fornece actualmente comida à camada mais vulnerável de deslocados internos: cerca de metade dos cerca de 1 milhão e meio de iraquianos que tiveram de fugir das suas casas devido à violência.

Eles não são abrangidos pelo programa de rações do governo porque não conseguiram registar-se nos locais onde vivem actualmente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud