OMS pede mais investimentos no sector da saúde

OMS pede mais investimentos no sector da saúde

A directora-geral da OMS (foto) pediu aos governos e líderes políticos para continuarem a investir em áreas sociais apesar da actual crise financeira global.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, disse que apesar da actual crise financeira global, um reforço de investimentos na área da saúde era essencial por várias razões: protegia os pobres, promovia a recuperação económica e reforçava a segurança.

A directora-geral da OMS, Margaret Chan, apelou esta quarta-feira a todos os governos e líderes políticos para continuarem a melhorar os seus sistemas de saúde e protegerem as suas populações.

Crise Financeira

Chan disse que o mundo enfrenta uma crise financeira sem precedentes cujas consequências eram globais.

A directora-geral da OMS afirmou que a crise ocorria numa altura em que o compromisso com a saúde global nunca tinha sido mais forte. Ela acontecia no meio de esforços ambiciosos para reduzir a pobreza e cumprir as metas de desenvolvimento do milénio.

Áreas Sociais

Margaret Chan salientou que no passado o mundo tinha reagido a crises similares com cortes nos serviços sociais como a educação, saúde e protecção.

É importante aprender com os erros do passado e enfrentar este período conturbado de crise económica com um reforço de investimentos em áreas sociais, incluido a da saúde, afirmou a directora-geral da Organização Mundial da Saúde.