Perspectiva Global Reportagens Humanas

Mulheres participam nas eleições na Guiné-Bissau

Mulheres participam nas eleições na Guiné-Bissau

Plataforma Política das Mulheres faz balanço misto da sua participação na campanha eleitoral na Guiné-Bissau.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A menos de 4 dias das eleições legislativas na Guiné-Bissau, as mulheres guineenses estão a fazer um balanço misto da sua participação na campanha eleitoral.

Criada com o apoio do sistema da ONU, a Plataforma Política das Mulheres da Guiné-Bissau tinha por objectivo aumentar o número de mulheres nas listas eleitorais e fazer pressão sobre os partidos para incluirem temas relacionados com as mulheres nos seus programas eleitorais.

Inclusão

Mas nem todos os objectivos foram alcançados como afirma Sara Magrão, oficial de género na missão da ONU em Bissau, Onugbis.

“Lamentam a fraca inclusão das mulheres nas listas e cabeças de lista dos partidos e coligações eleitorais, que não chega aos 10 por cento, lamentam também a falta de meios materiais e recursos financeiros que se constatam na maioria dos partidos que faz com que as questões relacionadas às mulheres sejam relegadas para segundo plano. Mas também reconhecem que a difusão da plataforma política das mulheres teve alguns aspectos positivos e identificam algumas questões que tem sido levantadas por alguns partidos políticos, como seja a saúde materno-infantil, a educação, o crédito, a criação de incentivos e transformação de produtos. Mas por outro lado vem que há outras questões que estavam contidas na plataforma que tem sido pouco abordadas como por exemplo a participação da mulher na justiça e segurança e também a questão do combate ao tráfico de droga”.

As eleições legislativas na Guiné-Bissau estão marcadas para domingo, 16 de Novembro.