ONU deve participar na solução da crise financeira
BR

14 novembro 2008

Secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Supachai Panitchpadki (foto) afirmou que o auxílio aos países em desenvolvimento não pode desaparecer em função da crise econômica.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, Supachai Panitchpakdi, anunciou, nesta sexta-feira, em Genebra, na Suíça, que a ONU deve participar na elaboração de soluções para a crise financeira mundial.

Panitchpakdi alertou que o auxílio aos países em desenvolvimento não pode desaparecer em função da crise econômica nos paises industrializados.

Mobilização

Segundo a Unctad, os recursos de assistência ao desenvolvimento nos países mais pobres foram reduzidos em até 40%.

Panitchpakdi destacou que a Europa e Estados Unidos investiram US$ 3 trilhões, o equivalente a mais de R$ 7 trilhões, para salvar seus bancos mas não conseguiram mobilizar nem uma pequena parte deste montante para combater a fome no mundo.

Segundo ele, a crise deverá causar a redução de 10% na compra de veículos e produtos eletrônicos e têxteis nos países industralizados, representando um decréscimo de US$ 95 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 218 bilhões, nas exportações dos países em desenvolvimento.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, OIT, a atual instabilidade econômica levará mais de 20 milhões de pessoas ao desemprego e 40 milhões à pobreza extrema.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud