Unicef condena morte de criança albina no Burundi (Português para África)

Unicef condena morte de criança albina no Burundi (Português para África)

Vários ataques contra pessoas de raça albina foram também noticiados na Tanzânia, onde o governo já decretou o crime uma pena capital.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, condenou a morte de uma criança albina de seis anos no Burundi. O corpo da criança foi encontrada no domingo, decapitada e sem braços.

Trata-se da sexta pessoa de raça albina a ser assassinada no Burundi desde Setembro.

Feitiçaria

Olalekan Ajia, do Unicef no país, disse que as mortes estão ligadas à feitiçaria.

Segundo Ajia, pessoas irresponsáveis começaram a lançar rumores de que o sangue dos albinos podia ser usado na exploração do ouro, enquanto partes do corpo ajudavam as pessoas a pescar mais.

Pena Capital

Vários ataques contra albinos foram também noticiados na Tanzânia, onde o governo já considerou o crime uma pena capital.

O presidente da Associação das Pessoas de Raça Albina no Burundi, Kasim Kazungu, disse que os albinos não eram vítimas de discriminação no país, até o surgimento de notícias de que a venda de partes de cadávers albinos era lucrativa na Tanzânia.