Ban estabelece prioridades para reunião de Doha

Ban estabelece prioridades para reunião de Doha

O Secretário-Geral da ONU (foto) disse que o mundo não enfrenta uma única crise, mas uma combinação de crises interligadas que só podem ser resolvidas por consenso.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU disse que a próxima conferência de Doha sobre o financiamento do desenvolvimento, no dia 28 de Novembro, deverá expandir a agenda da última reunião de líderes mundiais este fim de semana em Washington, sobre a crise financeira global.

Crises Interligadas

Ban Ki-moon afirmou que a reunião de Doha, que contará com a presença de 40 chefes de estado e de governo, deveria incluir três pontos principais na sua agenda: a proteção das necessidades dos países em desenvolvimento, que passa pela manutenção dos compromissos internacionais nas áreas de ajuda e comércio; a promoção da chamada “economia verde”; e a garantia de que o multilateralismo continuará guiar as reformas financeiras globais.

Segundo o Secretário-Geral da ONU, o mundo não enfrenta um única crise, mas sim uma combinação de crises interligadas, que só podem ser resolvidas pelo concerto das nações.

A conferência de alto nível de Doha, em que participarão líderes dos países ricos e pobres, vai debater os próximos passos após o Consenso de Monterey – um acordo anti-pobreza assinado em 2002 - e medidas concretas para resolver a actual crise financeira.