Crises em África dominam apelo global da ONU

19 novembro 2008

As Nações Unidas apelaram para US$ 7 mil milhões para fornecer ajuda humanitária a 30 milhões de pessoas em 31 países.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Crises no continente africano dominam o Apelo Humanitário Consolidado das Nações Unidas para 2009 lançado esta quarta-feira, em Genebra, pelo Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

A ONU apelou para US$ 7 mil milhões para fornecer ajuda humanitária a 30 milhões de pessoas em 31 países.

Crises Africanas

A maior parte dos potenciais beneficiários são africanos. Com efeito, o maior apelo jamais lançado pelas Nações Unidas desde a instituição do Processo de Apelos Consolidados, ou CAP, em 1991, inclui crises na República Democrática do Congo, República Centro-Africana, Chade, Côte d'Ivoire, Quénia, Somália, Sudão, Uganda, África Ocidental e Zimbabué.

As outras crises contempladas pelo apelo são o Iraque e os Territórios Palestinianos Ocupados.

Desastres Naturais

O sub-secretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, participou no lançamento do apelo.

Segundo Holmes, o apelo fornece uma ajuda concreta a milhões de pessoas no mundo cujas necessidades continuam a aumentar devido a conflitos, desastres naturais e os efeitos de mudanças climáticas e altos preços dos alimentos.

O apelo marca o culminar de um vasto processo no qual 360 organizações de auxílio, incluindo muitas agências da ONU, ONGs e outras organizações internacionais uniram-se para responder aos maiores desafios humanitários no mundo de uma forma estratégica, coordenada e eficaz.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud