Ban Ki-moon saúda retirada militar rebelde na RD Congo

19 novembro 2008

O Secretário-Geral das Nações Unidas voltou a pedir a todas as partes para observarem a cessação das hostilidades e garantirem a passagem segura da assistência humanitária.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral saudou o anúncio de uma retirada militar feito na terça-feira pelo movimento rebelde de Laurent Nkunda, o Congresso Nacional para a Defesa do Povo, Cndp, e de abertura de corredores humanitários para permitir acesso às populações necessitadas no leste da República Democrática do Congo.

Num comunicado emitido por um seu porta-voz em Nova Iorque, Ban Ki-moon voltou a pedir a todas as partes para observarem a cessação das hostilidades e garantirem a passagem segura de assistência humanitária enquanto prosseguem esforços para encontrar uma solução política para a crise.

Conselho de Segurança

Ban também elogiou os esforços de mediação levados a cabo pelo seu enviado especial, Olesegun Obasanjo.

O antigo presidente da Nigéria reuniu-se na terça-feira, em Kampala, com o chefe de estado ugandês, Yoweri Museveni. Obasanjo estará em Nova Iorque na próxima semana para informar o Conselho de Segurança sobre os seus últimos contactos com líderes da região sobre a crise no Congo.

Retirada Unilateral

A missão da ONU na República Democrática do Congo, Monuc, confirmou também que após o anúncio da retirada unilateral, elementos rebeldes da Cndp iniciaram na noite de terça-feira movimentações significativas nas áreas de Kanyabayonga-Nyanzale e Kabasha-Ruthusuru.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud