Segurança de deslocados em Goma preocupa Acnur

21 novembro 2008

O número de casos de violência sexual contra mulheres em Goma tem aumentado, com um total de 20 ataques na última semana.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, Acnur, manifestou esta sexta-feira crescente preocupação pela segurança de cerca de 70 mil deslocados em campos nas imediações da cidade de Goma, capital de Kivu Norte no leste da República Democrática do Congo, onde tiroteios e saqueamentos foram noticiados.

A informação é do porta-voz do Acnur, William Spindler.

Pessoas Vulneráveis

“Hoje mesmo tivémos um incidente de segurança que resultou na morte de uma mulher de 20 anos que foi assassinada por um grupo de homens armados no acampamento de deslocados internos de Kibati, perto de Goma. Ao mesmo tempo esses homens armados procederam a roubar famílias de deslocados dos poucos bens materiais que ainda tinham. Isto mostra a dificuldade de garantir a segurança de pessoas vulneráveis que fugiram dos combates entre as forças governamentais e rebeldes.”

A província de Kivu Norte, que faz fronteira com o Ruanda, tem sido palco de intensos combates entre forças governamentais e rebeldes da Cndp, um grupo liderado pelo antigo general do exército congolês, Laurent Nkunda. Outras milícias, incluindo os Mayi-Mayi, tem estado também envolvidas nos confrontos.

Violência Sexual

O número de ataques sexuais contra mulheres e raparigas tem também aumentado. Segundo o Escritório da ONU para Assuntos Humanitários, Ocha, 20 casos de violência sexual foram referidos entre 12 e 18 de Novembro na cidade de Goma.

Num outro desenvolvimento preocupante, os preços de produtos alimentares em Goma sofreram uma subida de cerca de 115 por cento entre Janeiro e Novembro deste ano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud