Crise financeira afeta trabalhadores migrantes (Português para o Brasil)

Crise financeira afeta trabalhadores migrantes (Português para o Brasil)

A diretora do Departamento Econômico e Social das Nações Unidas, Hania Zlotnik, disse que em tempos de crise os migrantes são os mais vulneráveis à perda de trabalho.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O Departamento Econômico e Social das Nações Unidas, lançou nesta sexta-feira, em Nova York, uma atualização da situação global dos trabalhadores migrantes.

A diretora da divisão de populações da agência, Hania Zlotnik, disse que em tempos de crise os migrantes são os mais vulneráveis à perda de trabalho.

Desemprego

Zlotnik pediu ainda que os países industrializados não penalizem este grupo em meio a crise financeira atual. Ela citou a restrição de entrada de trabalhadores migrantes em países como a Grã-Bretanha e Austrália como fatores de preocupação.

Segundo o Departamento Econômico e Social das Nações Unidas, desde 2007, o desemprego entre os migrantes tem aumentado em vários países. O que tem causado uma redução na remessa de divisas para os países de origem.

De acordo com o Banco Mundial, as remessas aos países em desenvolvimento decresceram entre 2007 e 2008.