Financiamento contra violência feminina ajuda Ruanda (Português para África)

Financiamento contra violência feminina ajuda Ruanda (Português para África)

Unifem destinará US$ 19 milhões para projectos em 29 países; é a maior verba desde a criação da agência em 1996.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para Mulheres, Unifem, anunciou um investimento recorde em programas de combate à violência feminina em 29 países.

O anúncio foi feito na véspera do Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres, marcado nesta terça-feira.

Surgimento

De acordo com o Unifem, a verba de US$ 19 milhões, é a maior desde o surgimento da agência em 1996.

A encarregada do Programa de Saúde Reprodutiva e Direitos do Fundo de População das Nações Unidas no Brasil, Fernanda Lopes, disse à Rádio ONU, de Brasília, que a participação do homem é fundamental para acabar com a violência contra a mulher.

“Homens mobilizados pelo fim da violência contra a mulher, mas também mobilizados para discutirem planejamento familiar, a participação e a divisão de tarefas no pós-parto, a responsabilização na prevenção do HIV/Sida, enfim, uma série de acções para que seja garantida uma ampliação da participação dos homens nesta discussão ,” disse.

Brasil e Índia

A ONU está a desenvolver projectos piloto com a participação masculina no Brasil, no Chile, na Índia e no Ruanda, em África.

No ano passado, as Nações Unidas destinaram US$ 5 milhões para o Fundo da ONU para Eliminação da Violência contra Mulheres. A campanha contra a violência feminina é liderada pela atriz de Hollywood e embaixadora do Unifem, Nicole Kidman.

O Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres foi instituído pela Assembleia Geral da ONU em 25 de novembro de 1999.

Apresentação*: João Rosário, Rádio ONU em Nova York.