Acnur pronto para transferir refugiados na RD Congo

Acnur pronto para transferir refugiados na RD Congo

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados aguarda luz verde das autoridades para transporte voluntário de deslocados do acampamento de Kibaki, no leste do país.~~

João Rosário, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados informou que está pronto para começar esta terça-feira a transferir, de forma voluntária, moradores do acampamento de Kibaki, a norte da cidade de Goma, na RD Congo.

A decisão final dependerá de um encontro com entidades envolvidas na operação.

Protecção

Segundo o Acnur, a medida vai assegurar a protecção dos refugiados que queiram abandonar o acampamento, onde mais de 60 mil pessoas encontram-se em situação de dificuldades e de perigo.

Nas últimas semanas têm sido registadas situações de violência contra os refugiados em Kibaki, onde foram denunciadas violações de mulheres, roubos e até um assassinato.

Antes da decisão, o porta-voz do Acnur em Genebra, William Spindler, disse à Rádio ONU de Genebra que a tranferência voluntária dos refugiados é justificada peça grande preocupação do Alto Comissariado em relação à protecção das pessoas.

“Decidimos transferir as pessoas deste campo onde há um alto risco para outro local mais perto de Goma onde a situação pode ser um pouco melhor”, disse.

O porta-voz do Acnur declarou ainda que os primeiros refugiados a serem tranferidos vão para o campo de Mugunga III, a oeste da cidade de Goma.

Num momento em que os confrontos militares entre tropas do governo e rebeldes registam uma trégua, o representante especial do Secretário-Geral da ONU, Olusengum Obasanjo, ex-presidente da Nigéria, declarou terça feira na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque que é fundamental encorajar o diálogo entre as partes em conflito.