ONU defende indenizações para vítimas da violência BR

ONU defende indenizações para vítimas da violência

Em mensagem no Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres, Secretário-Geral da ONU afirmou que é preciso punir autores de crimes contra mulheres.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas comemoram, nesta terça-feira, o Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres.

Em mensagem para marcar a data, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que é preciso combater atitudes e comportamentos que tolerem, permitam ou ignorem a violência cometida contra mulheres e defendeu o pagamento de indenizações às vítimas.

Fim à Violência

Ele afirmou que os países devem honrar os compromissos assumidos para impedir este tipo de violência levar os autores desses atos à justiça.

Ban disse ainda que é preciso falar sobre atos de violência contra mulheres na família, no local de trabalho e na comunidade para que esta violência acabe.

Participação do Homem

A representante do Programa de Saúde Reprodutiva e Direitos do Fundo de População das Nações Unidas no Brasil, Fernanda Lopes, disse à Rádio ONU, de Brasília, que a participação do homem é fundamental para acabar com a violência.

“Homens mobilizados pelo fim da violência contra a mulher, mas também mobilizados para discutirem planejamento familiar, a participação e a divisão de tarefas no pós-parto, a responsabilização na prevenção do HIV/Aids, enfim, uma série de ações para que seja garantida uma ampliação da participação dos homens nesta discussão”, disse.

O Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres foi instituído pela Assembléia Geral da ONU em 25 de novembro de 1999.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.