ONU lança apelo de US$ 462 milhões para palestinos (Português para o Brasil)

26 novembro 2008

Dinheiro será destinado a projetos de assistência humanitária após aumento da pobreza na Faixa de Gaza e na Cisjordânia.~~

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Várias agências das Nações Unidas lançaram, nesta quarta-feira, em Jerusalém, um apelo de US$ 462 milhões para os moradores dos territórios palestinos.

A quantia, o equivalente a mais de R$ 1 bilhão, deve ser destinada a programas de ação para aliviar a pobreza na região.

Educação

Leia o boletim de Daniela Kresch, da Rádio ONU em Tel Aviv.

“Organizações não-governamentais locais e internacionais, entre elas agências humanitárias das Nações Unidas, pretendem usar a verba em 159 projetos em setores como alimentação, saúde, educação, agricultura, saneamento básico e ajuda monetária direta a milhares de pessoas na Cisjordânia, na Faixa de Gaza e em Jerusalém Oriental.

A situação nesses territórios piorou em 2008 devido, principalmente, às restrições impostas por Israel, que afetam a vida dos palestinos na Cisjordânia.

Desemprego

No caso da Faixa de Gaza, o boicote econômico israelense à região levou a uma elevação rápida e substancial nos níveis de pobreza e desemprego.

O aumento mundial nos preços dos alimentos e a disputa política interna palestina ajudaram a aprofundar a crise humanitária.

Segundo Maxwell Gaylard, coordenador para assistência humanitária da ONU nos territórios palestinos, as restrições israelenses são ‘uma agressão à dignidade humana’.

Ele afirma que muitas pessoas, especialmente na Faixa de Gaza, estão pagando um preço alto, lutando diariamente para conseguir comida e água para alimentar e banhar seus filhos.

As Nações Unidas marcaram na segunda-feira, o Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, comemorado em 29 de novembro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud