Projetos de saneamento vão priorizar comunidades (Português para o Brasil)

28 novembro 2008

Iniciativa lançada pelo UN-Habitat com empresas de São Paulo deve promover mais educação de cidadãos nos tratamentos de água e esgoto.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Centro das Nações Unidas para Assentamentos Humanos, UN-Habitat, realizou, em São Paulo, um seminário sobre saneamento.

O evento, co-organizado pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo, Fecomercio, faz parte do acordo das duas entidades para promover melhorias ambientais em cidades.

Desafios

A representante do UN-Habitat no Brasil, Cecilia Martinez, disse à Rádio ONU, de São Paulo, que apesar dos desafios, governos e sociedade civil têm se mobilizado para combater a falta de saneamento básico e água potável nas grandes cidades brasileiras.

“São boas-novas, pois o Brasil está fazendo um grande esforço para melhorar as condições de saneamento”, afirmou.

O presidente do Conselho de Desenvolvimento das Cidades da Fecomercio, Josef Barat, contou à Rádio ONU como o processo de conscientização deve funcionar.

Ano do Saneamento

“A idéia é selecionarmos uma comunidade carente, onde a questão sanitária é mais grave para podermos trabalhar juntos onde este programa pode se desenvolver. E assim termos o apoio das empresas que queiram patrocinar o projeto”, explicou. Segundo as Nações Unidas, mais de 1 bilhão de pessoas no mundo não têm acesso à água potável e pelo menos 2,4 bilhões não tem saneamento.

A ONU declarou 2008, Ano do Saneamento Básico.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud