Nova Revolução Verde deve combater fome em África

Nova Revolução Verde deve combater fome em África

Coordenador humanitário da ONU fala de mudanças no sector agrícola para travar fome no continente africano.

Cátia Marinheiro, da Rádio ONU em Nova York.

O subsecretário-geral da ONU de Assistência Humanitária, John Holmes, disse que a fome está a afectar 16 milhões no Corno da África.

Holmes acrescentou que a situação na região pode ser um exemplo de como a maior parte do mundo vai ser, se não se fizer nada para agir eficazmente contra as mudanças climáticas.

Sobrevivência

Num artigo publicado no jornal “Washington Times”, o coordenador humanitário da ONU disse que as pessoas dos países em desenvolvimento podem ser empurradas para os limiares da sobrevivência.

Holmes, que visitou a Etiópia recentemente, disse que África precisa de uma nova Revolução Verde que aumente a produção na agricultura, que seja economicamente rentável e sustentável para o meio ambiente.

Ele disse que é urgente implementar estratégias a curto e longo prazos, antes que a situação se torne incontornável.

Conflito

Só na Etiópia, mais de 6 milhões de pessoas precisam de ajuda alimentar urgente, por causa da perda das colheitas deste ano, da subida exagerada dos preços dos alimentos e o conflito que enfrenta o país.

Holmes destacou que as agências humanitárias não devem trabalhar só com objectivos a curto prazo e que devem ajudar essas pessoas a poderem alimentar-se também no futuro. E para isso é importante reduzir o impacto das crises que advêm das mudanças climáticas.

Holmes disse também que investimentos grandes na agricultura dos países em desenvolvimento fariam toda a diferença em países que se debatem com a seca e a falta de acesso a crédito.