Nações Unidas condenam atentado que matou 15 soldados turcos (Português para o Brasil)

Nações Unidas condenam atentado que matou 15 soldados turcos (Português para o Brasil)

Ban Ki-moon (foto) pediu cooperação da Turquia e do Iraque para enfrentar ameaça da violência na região; ataque foi atribuído ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão, PKK.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou um atentado em Semdinli, no sudeste da Turquia, que matou 15 soldados do país.

O ataque, na sexta-feira, foi atribuído a integrantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, PKK, que estariam operando no norte do Iraque.

Estabilidade

Ban Ki-moon enviou condolências ao governo e ao povo da Turquia em face do que ele chamou de violência terrorista.

Numa nota, emitida pela sua porta-voz, o Secretário-Geral da ONU pediu a cooperação dos governos da Turquia e do Iraque para enfrentar a ameaça e promover paz e estabilidade ao longo da fronteira.

De acordo com agências de notícias, as tropas turcas reagiram ao ataque de sexta matando 23 rebeldes.

A Turquia responsabiliza o PKK por uma série de ataques a bombas.

O grupo luta pela independência do Curdistão desde o início dos anos 1980. Cerca de 40 mil pessoas já morreram em confrontos.

Em fevereiro, a Turquia realizou várias incursões militares no norte do Iraque após afirmar que rebeldes curdos estariam utilizando a região para atacar tropas turcas.

Ban Ki-moon pediu moderação aos dois lados e a busca de uma solução pacífica para a questão.