Decisões para crise global têm de ser firmes, diz FMI BR

Decisões para crise global têm de ser firmes, diz FMI

Relatório do Fundo Monetário Internacional revela que países precisam de medidas abrangentes para restaurar confiança do mercado.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, afirmou que os governos precisam coordenar, de perto, os esforços para o retorno à estabilidade do sistema financeiro mundial.

Strauss-Kahn fez a declaração após a divulgação de um relatório do FMI sobre a crise econômica global.

Confiança

O “Relatório Estabilidade Financeira Global” foi lançado nesta terça-feira em Washington, sede do FMI, e analisa a quebra de várias instituições além da aquisição de outras após a crise gerada pelo mercado imobiliário americano.

Segundo o documento, os legisladores precisam responder à crise de forma abrangente, e urgente, para restaurar a confiança do mercado financeiro.

O estudo sugere que as perdas registradas com os empréstimos de hipoteca nos Estados Unidos podem aumentar para US$ 1,4 trilhão, o equivalente a quase R$ 3 trilhões.

Segundo o FMI, a crise já começou a se espalhar para os mercados emergentes, nas última semanas, e pode colocar em risco melhorias fiscais e financeiras nesses países.

O documento cita ainda a repercussão sobre as economias emergentes da Europa, que contam com empréstimos de bancos e investidores estrangeiros e que agora estão ameaçadas de perder sua principal fonte de crédito.