ONU apóia conservação no Haiti e na África (Português para o Brasil)

7 outubro 2008

Pnuma afirma que é preciso mais investimento para garantir água e alimento para uma população estimada em 9 bilhões de pessoas até 2050.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York*.

As Nações Unidas anunciaram que estão apoiando projetos de restauração ambiental no Mali, no Quênia e no Haiti.

Os projetos integram uma série de iniciativas de reabilitação liderada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma.

Investimento

O diretor-executivo da agência, Achim Steiner, afirmou que a comunidade internacional precisa investir na infra-estrutura de florestas, pântanos e solos.

Segundo ele, o investimento é essencial para garantir o fornecimento de água e alimento para uma população que deve crescer para 9 bilhões de pessoas daqui a quatro décadas.

Steiner falou durante o 5º Congresso Mundial de Conservação, nesta terça-feira, em Barcelona, na Espanha.

Reabilitação

As iniciativas de restauração terão como foco um lago “perdido” no Mali, a floresta Mau, no Quênia e ecossistemas degradados no Haiti.

Segundo a ONU, os projetos se beneficiarão de métodos e conhecimentos utilizados para a reabilitação do Crescente Fértil, conhecido como Jardim do Éden, no Iraque, e de outras áreas em países como Mauritânia e Zâmbia.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud