Cerca de 100 desaparecem no Golfo do Áden (Português para África)

10 outubro 2008

Agência está em busca de passageiros que teriam sido forçados a entrar em barco ilegal na costa do Iémen.

Yara Costa, da Rádio ONU em Nova York.

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que pelo menos 100 passageiros de um barco, de traficantes de seres humanos, estão desaparecidos na costa do Iémen.

De acordo com o Acnur, 47 sobreviventes revelaram que o barco ilegal que transportava 150 pessoas partiu segunda-feira, do porto de Marera na Somália, e levou três dias para atravessar o Golfo de Áden.

Travessia

Testemunhas dizem que a 5 km da costa do Iémen, os passageiros foram obrigados a sair do barco e nadar até à margem. Na travessia, 47 conseguiram chegar à terra. Alguns dos sobreviventes contam que viram cinco corpos serem enterrados por homens aparentando serem polícias.

Os sobreviventes foram transferidos para o centro do Acnur em Mayfa, esta quinta-feira. A agência em conjunto com outras organizações, continuam à procura dos desaparecidos.

De acordo com a agência da ONU, o número de refugiados da Somália, que tentam atravessar o Golfo do Áden em barcos ilegais, tem aumentado. Este ano cerca de 32 mil pessoas chegaram ao Iémen. Cerca de 230 pessoas morreram e 365 continuam desaparecidas.

Há duas semanas, 52 somális morreram quando um barco que tentava atravessar a região, partiu-se e os passageiros foram deixados à deriva sem comida e sem água por 18 dias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud